Ah, mundo blogueiro…

Eu comecei a escrever em blog em 2001.

Na época, a gente escrevia sobre o dia a dia mesmo, blog era sinônimo de diário virtual. A maioria dos blogs eram escritos por meninas, mas também tinha alguns meninos. A moda era fazer os próprios layouts e mudar sempre. Eu fiz muitas amizades nesse tempo. Era assim: a gente começava a comentar um no blog do outro, depois linkava, depois adicionava no ICQ pra bater papo. Algumas amizades do mundo blogueiro eu levei pro mundo real. Em especial, eu fiz um amigo que, durante um ano ou dois, foi um dos meus melhores amigos.

Em 2006, eu abri o meu primeiro blog que tinha como objetivo escrever mesmo. E a partir daí, eu conheci muita gente interessante também. A coisa já estava um pouco mais evoluída em termos de comunicação:  foi na comunidade do Blogspot, no Orkut, que eu entrei em contato com vários blogs legais, muitos dos quais, mesmo que endereços diferentes, eu visito até hoje.

Hoje, em especial, eu vou falar de duas blogueiras muito queridas, que eu conheci nessa época dos blogs “de quem gosta de escrever”. Nenhuma das duas eu conheço pessoalmente, apesar de admirá-las muito como escritoras, e de termos muitas coisas em comum.

A primeira é a Isa, do Is-Adorable. Ela já teve pelo menos uns vinte blogs desde que eu a conheci, mas todos sempre me chamaram a atenção pelos ótimos textos, daqueles que dá vontade da gente se jogar na janela por não tê-los escrito. Eu sempre morro de inveja das histórias que a Isa consegue contar, e das sacadas que ela tem. Em resumo: se tem um blog ao qual eu pago um imenso pau, esse blog é o da Isa. Fora que eu e a Isa temos histórias que em muitos momentos são parecidas: fizemos os mesmos cursos nas mesmas faculdades, por exemplo, apesar dela ter entrado em cada um uns quatro anos depois de mim. Ah, e nós duas adoramos potchar.

Dela, vou deixar como dica esse post aqui, porque eu adoro histórias sobre palavras. Mas o blog todo é genial.

A segunda é a Nati, do Um Pouco de Bossa. Pra explicar o que é a Nati, vou pedir pra vocês fecharem os olhos e pensarem sei lá, numa nuvem de algodão doce colorido, em mil unicórnios cor-de-rosa, em um arco íris duplo depois de uma chuva de verão… Ou sei lá, na coisa mais fofa que vier na sua cabeça. Essa é a Nati. A Nati também já passou por vários blogs e até de nome já mudou, mas nunca deixou de escrever com talento e delicadeza. Nós também temos muitas coisas em comum, como o fato de termos estudado Jornalismo ou de não resistirmos a um mocinho de barba mal-feita. A Nati mora looooonge, longe, mas é tão querida que às vezes nem parece que existe toda essa distância ou que nunca nos vimos pessoalmente.

Dela, eu deixo o link para esse post aqui. Mas, de novo, vale a pena passear pelo blog inteiro.

Anúncios
Etiquetado , , ,

4 pensamentos sobre “Ah, mundo blogueiro…

  1. Isadora disse:

    Aaaaihn, assim, chorei. Meu deus, chorei.
    Amiga, nesses tantos anos que passamos “juntas”, tanta coisa mudou. Eu já tive tanta, mas TANTA decepção com o “mundo blogueiro” – e essa decepção se tornou tão real e dolorida – que já pensei em desistir. Tanta coisa “virtual” veio interferir na minha vida de verdade que, por muito tempo, eu fechei tudo. Deixei as pessoas virtuais de lado simplesmente por achar que todas eram iguais, falsas, criações de gente que não sabe aproveitar a vida e precisa se inventar. E foi no meio de tudo isso, essa coisa ruim, que surgiram pessoas incríveis na minha vida – muitas delas virtuais, mesmo, que depois se tornaram essenciais pra mim.
    Tenho muito orgulho de, há tanto tempo, sermos amigas. Amigas mesmo, de acompanhar o que a outra faz, onde está, se está bem. E mesmo que ainda não tenhamos conseguido trocar uns passinhos de forró ao vivo, tenho certeza que esse dia vai chegar e que, acima de tudo, estaremos sempre aqui. Sou muito contente de saber que, de alguma maneira, eu tô “seguindo os seus passos”, te admiro muito e adoro sempre tudo por aqui!
    Sua linda, me emocionou de verdade ❤
    Obrigada!

  2. Olha, eu tô sensível, não pode fazer essas coisas comigo. Lá tava eu, no ônibus, chorando lendo teu post. Adorei, de verdade! Assim como adoro esses cinco, seis anos, nem sei em que a gente se conhece. Aquela comunidade do orkut era mesmo muito boa, alguns blogueiros daquele tempo leio até hoje, um pessoal que realmente gosta de escrever e continua fazendo isso a despeito da escassez de comments, do facebook ou twitter.

    Eu já escrevi um post sobre como tu e a Marília entraram na minha vida (lembra?) e devo ter escrito lá também que é bom ver o quanto a gente mudou, cresceu, o quanto tudo mudou enquanto a gente escrevia. É engraçado, mas tu sabe mais de mim do que muita gente que tá aqui ao lado. Às vezes, eu nem sinto como se a gente nunca tivesse se visto.

    Quem disse que São Paulo é longe?
    São Paulo é logo ali.

    E o Recife… bem, tu sabe. É virando a esquina. Te espero por lá.

    Beijinho =*

  3. […] Lígia escreveu algo sobre mim, sobre como a gente se conheceu nos primórdios da blogosfera. De lá pra […]

  4. Isso é uma das coisas que me fascina nessazinternet a possibilidade de fazer amigos que mesmo distantes são fundamentais, tenho vários, GRAÇAS A DEUS, uns já viraram reais e outros nem precisam!
    A Isa não conheço, vou resolver isso agora e a Nath, conheci por blog e tive a oportunidade de conhecer pessoalmente e quero maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais!

    Beijão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: